BUENOS AIRES

Ir em baixo

BUENOS AIRES

Mensagem por Narrador em Sex Fev 06, 2015 11:13 am


BUENOS AIRES


Saudações; Convidado


A proximidade geográfica é apenas um dos fatores que fazem de Buenos Aires um dos destinos preferidos do povo do Hemisfério Sul, mas não fica atrás da preferência dos povos de todos os continentes do Planeta. Some a esse atrativo o tango, a riqueza da gastronomia, os cafés aconchegantes e a beleza da arquitetura de ar europeu.

As calçadas planas e a facilidade de circular pelos principais bairros, próximos uns aos outros, ajudam os turistas que chegam para passar poucos dias ou até mesmo um final de semana. Mas não se engane: Buenos Aires merece mais do que dois dias para ser explorada. O ideal é ter pelo menos dois finais de semana na capital para visitar ótimas feiras livres que acontecem aos sábados e domingos como a da Plaza Dorrego, em San Telmo, e a da Plaza Francia, na Recoleta.

Também há inúmeros pontos turísticos para incluir na programação, como o colorido Caminito, uma verdadeira passarela de lembrancinhas do estilo “estive em Buenos Aires e lembrei-me de você”. À noite você pode caminhar por Puerto Madero, onde há bons restaurantes e uma bela vista das luzes refletidas nas águas do Rio da Prata. E não se esqueça do centro. Lá há a famosa Casa Rosada, a disputada Calle Florida (onde fica o belíssimo shopping Galerías Pacífico) e o icônico Obelisco. Para respirar cultura, há museus como o Malba (Museu de Arte Latino-americana de Buenos Aires) e o Museo Evita, dedicado à primeira-dama e líder política Evita Péron.

Em meio aos passeios, prepare-se para uma cidade de personalidade. O inverno muito frio e o verão muito quente são manifestações de um local que parece não conhecer o meio termo. A intensidade dos torcedores apaixonados, a entrega dos dançarinos nos palcos e ruas e as baladas lotadas que começam bem tarde mostram a intensidade dos porteños, rivais nos campos, mas ótimos anfitriões.

Chegou até aqui, então não pode perder os passeios incríveis desta cidade:

CAMINITO:

Spoiler:
Disparado o ponto turístico de Buenos Aires  mais mencionado entre meus amigos brasileiros e argentinos que vivem na cidade, quase uma unanimidade. É complicado dizer que o Caminito é o ponto turístico mais perdível de Buenos Aires, mas alguém precisava jogar a real. Sim, existe toda a bela história do bairro de La Boca. Sim, as construções são interessantes, mas infelizmente esse lugar decepciona.

Visitá-lo aos domingos é enfrentar uma sucessão de vendedores de artesanato, Maradonas e dançarinos de tango que querem tirar uma foto com você e depois cobra fortunas por isso. Também existem várias parrillas que contam com empregados que parecem forçar você a comer.

Além disso, o Caminito em sí você vê em 5 minutos e pronto. Sério mesmo, desafio qualquer um a passar mais de 30 minutos lá e já não encher o saco. Uma novidade dos últimos anos é que uma das lojinhas mais tradicionais do lugar agora virou uma Havanna, o que prova que nesse lugar querem mais é ganhar a grana do turista!

Dica: está sempre lotados nos domingos, mas o problema é que nos outros dias está vazio demais e La Boca não é das áreas mais seguras da cidade.

OBS: Postagens sem ônus de galeões, porém com possibilidades de encontros com comensais na parte da noite.

CALLE FLORIDA:

Spoiler:
Sinônimo de turismo dos sem noção. Preferida dos brasileiros que não sabem nada sobre Buenos Aires, a Calle Florida é um calçadão em pleno centro portenho cheio de lojas. Considerado por muitos brazucas como um paraíso das compras, poucos sabem que nem mesmo os portenhos compram nessa rua.

Lá você encontra gente insistindo para te vender couro, casas de câmbio com péssimas cotações, lojas com preços nada camaradas, gente oferecendo entradas para prostíbulos e muitos artistas de rua. Está sempre cheia nos dias de semana, mas nos sábados e domingos é deserta. Realmente acha que é um ponto turístico de Buenos Aires cheio de glamour?

Dica: Visitá-la não é uma total perda de tempo. As duas filiais da Falabella oferecem algumas pechinchas e a Galeria Pacífico, por mais que tenha lojas caríssimas, ainda é um espetáculo de arquitetura.

OBS: Postagens sem ônus de galeões, porém com possibilidades de encontros com comensais na parte da noite.


CAFÉ TORTONI:

Spoiler:
Colocar o Tortoni na lista dos mais perdíveis pontos turísticos de Buenos Aires é polêmico. O lugar é lindíssimo, tem muita história e também possui um show de tango muito honesto, que já fui uma vez com minha mãe. O problema do Tortoni é exatamente sua fama.

Durante o fim de semana é muito comum ver uma fila enorme, formada basicamente por brasileiros, em frente do Café. Essa espera pode passar dos 40 minutos para simplesmente entrar e tomar um café. E quando finalmente você entra acaba se deparando com preços caríssimos, muito acima dos praticados na cidade, e um atendimento lento e ruim. Uma opção diferente é o Las Violetas!

Dica: se você tem pouco tempo na cidade não faça do Tortoni uma prioridade.

CARDÁPIO:

ÁGUA: 01 galeão a garrafa

CAFÉ ESPECIAL: 04 galeões (acompanha um cálice de água com gás, açúcar, adoçante e três mini-biscoitos caseiros)

CAFÉ COM LEITE: 03 galeões  (acompanha um cálice de água com gás, açúcar, adoçante e 01 mini-biscoito caseiro)

CHOCOLATE QUENTE OU FRIO: 03 galeões

CHÁS IMPORTADOS: 10 galeões (acompanha bule com duas xícaras, açúcar, adoçante e uma cestinha de biscoitos caseiros)

PORÇÃO DE BISCOITOS: 06 galeões

BOLOS DIVERSOS: 03 galeões o pedaço

BEBIDAS ALCOÓLICAS: GARRAFA:  50 galeões / DOSE:12 galeões

PORÇÕES DIVERSAS: 10 galeões

LANCHES DIVERSOS: 07 galeões

PIZZAS DIVERSAS: 20 galões inteira / 07 galões o pedaço

COUVER ARTÍSTICO NOTURNO:  (show de Tango) 10 galões

SIGA LA VACA:

Spoiler:
Uma das churrascarias mais famosas entre os turistas brasileiros, a Siga La Vaca faz sucesso porque é umas poucas do estilo “all you can eat” e tem um preço que inclui tudo: carne, vinho e sobremesa. Na maioria das parrillas você tem que pagar por cada corte diferente e a brasileirada não curte. Era minha preferida na época que eu não conhecia nada de Buenos Aires. Devem fazer uns 5 anos que não vou lá.

É roubada porque está sempre lotada e de brasileiros. Para não enfrentar fila é preciso chegar bem cedo! Além do mais, para manter o preço camarada eles deixam de lado os melhores cortes de carne. Esqueça um bife de lomo ou um bife de chorizo no ponto. Achar isso lá é raridade.

CARDÁPIO:

ÁGUA: 01 galeão a garrafa

REFRIGERANTE: 4 galeões

SUCOS: 05 galeões

BEBIDAS ALCOÓLICAS: Garrafa: 50 galeões/ Dose: 12 galeões

PORÇÃO DE ARROZ: 13 galeões

PORÇÃO DE FEIJÃO: 07 galeões

PORÇÃO DE FRITAS: 10 galeões

SALADA:  07 galeões

PARRILHA ARGENTINA: 30 galeões (serve duas pessoas)

ESPETO DE CARNES DIVERSAS: 15 galeões (serve três pessoas)

SOBREMESAS DIVERSAS: 05 galeões

CAFÉ: 01 galeão

RIO TIGRE:

Spoiler:
Por algum motivo desconhecido, passear pelo delta do rio Tigre é um famoso passeio entre brasileiros. Eu mesmo já fui com muita gente. O passeio não é dos piores, mas quando você volta pra casa fica se perguntando se valeu a pena tanto esforço para isso.

Primeiro, é longe. Para chegar lá é preciso pegar um trem direto saindo de Retiro que leva uma hora ou pegar um trem até Olivos e depois trocar para pegar o Tren de La Costa. Segundo, o famoso Tren de la costa, que já foi moderno limpo e cheiroso, está totalmente abandonado e a frequência que ele passa está bem demorada.

Dica: ir, passear e voltar leva quase um dia inteiro, que você pode aproveitar de muitas outras melhores maneiras.

Quer conhecer outros pontos turísticos totalmente fora do circuito? Veja o episódio do Aires Buenos TV sobre o assunto

INGRESSO:
(Passeio de barco)

-Adulto: 10 galões
-Criança até 06 anos: 03 galões


HP Universidade
avatar
Narrador
Administradores
Administradores

Mensagens : 581

Ver perfil do usuário http://hpuniversidade.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum